Flagelo

| 17 novembro 2007 | 1 Comentários |
Não se surpreenda ao me ver chorar... deixe-me com minha dor, não me peça para sorrir. Não consigo usar uma máscara, que queima e corrói. Deixe-me sucumbir à tristeza, ela pode ser bela,depende de como você a enxerga. Não lamba minhas feridas. Estou purgando meus pecados.

Esse flagelo é meu, tão somente meu, e dele terei a paz de espírito que tanto procuro...


CLICK HERE FOR HOTTT & SEXXXY PICS!
STARSHA.COM

Saudades...

| 16 novembro 2007 | 0 Comentários |
CLICK HERE FOR HOTTT & SEXXXY PICS!
STARSHA.COM

Ah...

que calor é esse que sinto em meu peito?
esse ardor sufocante, essa urgência desenfreada que
congela minhas veias...
É a saudade que bate urgente, desesperada,
me silenciando a boca.

Os dias passam, e a tortura de pensar, não.

De alguma forma, Precico ter você, sentir o toque dos teus dedos, o perfume que exala de tua pele.
Mas a distância implacável fulmina meu desejo.
Ainda assim, a força da razão não impede que meu coração te ame.

Viver sem tua presença será meu eterno castigo...
Entretanto, você sentirá falta de mim, quando não estiver mais aqui...
Quando tiver partido...

CLICK HERE FOR HOTTT & SEXXXY PICS!
STARSHA.COM

Descaso

| 15 novembro 2007 | 0 Comentários |
Ah, sentimento inexplicável
que me pulsa aqui dentro...
acelera meu peito, pura inquietude...
lágrimas desperdiçadas embaçam meus olhos...
Esse descaso de mim é febre que queima...
é sensação pútrida, ressecante...

Algo inconcebível, que caustifica meus nervos...
Percorre minhas veias, cortando minha carne e dilacerando meus ossos...

É este o teu nome, angústia?


CLICK HERE FOR STARSHA.COM GRAPHICS
STARSHA.COM

Meu pensamento congela.

| 14 novembro 2007 | 0 Comentários |


Estou sozinha no escuro, tateando paredes de solidão...
Procurando por algo inexistente, buscando por alguém que nunca permanecerá comigo...
Nessa eterna procura, me dou conta do inalcansável, desta busca infinita...
Por que não vens a mim? Não posso ir até você...
As noites vazias são frias, angustiantes... E meu pensamento congela...

Sentimentos

| | 0 Comentários |

Ah, como falar de alegria se a tristeza em mim fez lar?
Como falar de sonhos se pesa em meu íntimo a cruel e pesada realidade?
Como sentir liberdade se tenho grilhões prendendo-me os pés, machucando minha pele e ossos?
Na memória, palavras que ferem, pensamentos que doem, indecisões perfurando meu peito e me enchendo de angústia...

Eu vivo ou existo?
Viver... sentir a vibração palpitante de um sorriso, ser leve como uma folha que se solta da árvore no outono, sem destino certo, sem pensar no amanhã.
Existir...deixar os dias passarem, sendo apenas uma existência vazia e solitária, que só lamenta seus dias piores...


Creio eu, que existo...

Cerquei-me de solidão, implorei em vão que você ficasse...

| 13 novembro 2007 | 0 Comentários |

Sinto o peito arder, sufocando-me, levando-me às vias do desespero...

╬† Literatura no Mundo ╬†

╬† Autores ╬†

agatha christie Alan Dean Foster Alan Moore Álvares de Azevedo Ana Cristina César Anaïs Nin Anna Akhmatova Anne Rice Anne Sexton Antônio Xerxenesky Arthur Rimbaud Bob Dylan Bram Stoker Cacaso Caio f. Abreu Cecília Meireles Charles Baudelaire charles bukowski Charles Dickens chuck palahniuk Clarice Lispector clive barker Cruz e Sousa dalton trevisan David Seltzer Dik Browne Don Winslow edgar allan poe Eduardo Galeano Emily Brontë Ernest Hemingway Eurípedes F. Scott Fitzgerald Ferreira Gullar Florbela Espanca Franz Kafka Garth Ennis George R. R. Martin Gilberto Freyre Guido Crepax H. G. Wells H. P. Lovecraft Haruki Murakami Henry James Herman Hesse Herman Melville Hilda Hilst honoré de balzac Horacio Quiroga Hunter S. Thompson Ignácio de Loyola Brandão isaac asimov Ivan Turgueniev J. R. R. Tolkien Jack Kerouac Jack London Jay Anson João Ubaldo Ribeiro Joe Sacco Jon Krakauer Jorge Luis Borges José Mauro de Vasconcelos Julio Verne Konstantinos Kaváfis L. Frank Baum Laura Esquivel Leon Tolstói Lord Byron Luciana Hidalgo Luiz Ruffato Lygia Fagundes Telles manoel de barros Marcelo Rubens Paiva Mario Benedetti Mark Twain Marquês de Sade Martha Medeiros Mary Shelley Michel Laub Miguel de Cervantes Milo Manara Moacyr Scliar Neil Gaiman Nelson Rodrigues Nicolai Gógol Oscar Wilde Pablo Neruda Patti Smith Paulo Leminski Pedro Juán Gutierrez Rachel de Queiroz Rainer Maria Rilke Ray Bradbury Robert Bloch Robert Kirkman robert louis stevenson Roberto Beltrão Rubem Alves Sándor Márai Sófocles Stephen King Stieg Larsson Susan E. Hinton Sylvia Plath Torquato Neto Victor Hugo Virginia Woolf William S. Burroughs Ziraldo
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Witches Hat
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...