Resenha do Mês [Setembro] - Jardim de Inverno

| 09 outubro 2013 | |

Histórias de guerra sempre mexem comigo. Ao ler a sinopse desse livro, não tive dúvidas que deveria tirá-lo da prateleira da banca de revistas, abrir a carteira e me encaminhar ao caixa para comprá-lo. E mesmo tendo sido minha primeira leitura do mês de setembro, eu senti em meu íntimo, que não leria algo que superasse essa história durante o mês da primavera. E eis a nossa resenha do mês...

Imagine ter uma relação de plena apatia com a própria mãe. Estar numa rotina desgastante no casamento. Um pai que enfarta e morre. Uma irmã que some no mundo e quase nunca dá notícias, e que tem a liberdade que você gostaria de possuir. E duas filhas que tem vidas universitárias sem muito tempo pra você como antigamente. Eis Meredith. Da autora Kristin Hannah e publicado pela Editora Novo Conceito, Jardim de Inverno é uma história apaixonante, melancólica e envolvente, que fará o leitor viajar num oceano de memórias perdidas em meio a neve, e voltando aos anos de guerra que mudaram o mundo...

Meredith tem um trauma de infância. Por causa da mãe, ela prometeu nunca mais ouvir suas histórias de contos de fadas. Ela e sua irmã Nina cresceram sendo amadas pelo pai, mas tendo uma relação de indiferença por parte da mãe, uma mulher misteriosa que tem em seu passado uma tragédia até então desconhecida por suas filhas. O pai das garotas, antes de morrer, faz com que Nina prometa a ele que elas farão com que a mãe conte a história da camponesa e do príncipe. Nina sabia que era uma tarefa difícil, mas prometeu no leito de morte de seu pai que faria a mãe contar essa história para ela e Meredith e que tomaria conta de Anya. 

Anya era uma mulher fria e, embora tivesse afeição por seu marido, sempre fora distante das filhas. Mas o motivo ninguém sabia. Após a morte de seu marido, passou a sair no quintal de sua casa, onde havia um jardim de inverno, e por sua idade avançada, as filhas ficaram tomando conta dela, e tentavam uma aproximação. Nina é uma fotógrafa que busca pelo mundo rostos de mulheres que tenham alguma história para contar. Tem um namorado que nunca mostrou a família e não quer assumir um compromisso mais sério com ele por medo de perder sua liberdade. Mas é ela, a caçula da família, que dá o primeiro passo para cumprir a promessa feita ao pai, já que Meredith não concorda a princípio, devido a lembrança da humilhação que sofreu da mãe quando pequena, quando tentou encenar a história que Anya relutava em dar continuidade...

Com o passar dos dias, Anya vai soltando o conto, e elas reparam que alguns fatos são diferentes da versão até então conhecida por elas, e passam a investigar, descobrindo que muito do que a mãe conta realmente aconteceu. Logo, elas percebem que o conto é a história da mãe, e do que ela sofreu durante a segunda guerra, na Rússia. Mas qual das personagens do conto é Anya? Cabe às irmãs descobrirem...

Jardim de Inverno é uma história contada dentro de outra. Mesclando passado e presente, as irmãs Whitson buscam compreender as atitudes da mãe ao longo de suas vidas, numa forma de recuperar os anos de afeição perdidos. É uma história de esperança, de tragédias, os horrores da guerra contados à partir de alguém que sobreviveu a tantos invernos de fome, morte, humilhação, medo e sofrimento. Anya, antes de ser mãe de Meredith e Nina, tinha família, mas o que houve com eles? É o resgate de suas memórias, e uma viagem ao Alasca que traz a tona um desfecho que fez eu me debulhar em lágrimas. A autora consegue trazer em suas páginas uma carga de emoções e sentimentos dolorosos, como se nós, leitores, fizéssemos parte do enredo. Foi um dos melhores livros que li esse mês, e creio que o melhor livro da Novo Conceito que já li té agora... 

Além do conflito/relação com a mãe, nossas protagonistas tem seus relacionamentos pessoais conturbados, num paralelo à história central. Jeff e Meredith precisam acertar os ponteiros de um casamento de vinte anos. Nina precisa resolver se casa com o homem que a ama, ou não. Ela teme que sua vida seja como a da mãe e evita se envolver demais com Daniel. É improvável não se identificar com algum dos personagens. É improvável ser insensível diante de tanta tristeza que descobrimos no passado de Anya. É impossível não chorar ao terminar esse livro... 

Valeu muito a pena ter comprado, e decerto foi uma das mais emocionantes leituras que já fiz na vida...

3 Comentários:

Michelly Santos Says:
11 outubro, 2013

Oi Maria Valéria!
Que resenha ótima! Vou mostrar pra uma amiga que estava querendo comprar Jardim de Inverno mas estava em dúvida. Acho que depois de ler o que vc escreveu as dúvidas dela vão acabar! :)
Beeejo!

http://maisumapaginalivros.blogspot.com.br/
Mais Uma Página

Carolli Márol Says:
12 outubro, 2013

Conheci esse livro através de um marcador que ganhei quando comprei um livro no mês passado, achei a capa linda e a sinopse já havia me chamado atenção, e depois de ler a sua resenha fiquei com mais vontade ainda de ler!

Renata Sara Says:
12 outubro, 2013

Oie :D

Nossa, a sua opinião foi muito parecida com a minha, Jardim de Inverno foi a melhor leitura que fiz no ano, me emocionei muito e não conseguia larga-lo por nada, por toda a sua complexidade, narrativa, emoção e cuidado, deveria ser um livro obrigatório como leitura na vida de todos, simplesmente amei !!!

Beijus

Renata Sara

http://amordelivros.blogspot.com.br/

Postar um comentário

De Bukowski a Dostoievski. Ana Cristina César a Lilian Farias. Deleite-se com a poesia de Florbela Espanca e o erotismo de Anaïs Nin...
Aforismos, devaneios, quotes dispersos e impressões literárias...um baú de antiguidades e pós-modernismo. O obscuro, complexo, distópico, inverso... O horror, o amor, a loucura e o veneno de uma alma em busca de liberdade...

Seja bem-indo-e-vindo[a]!

╬† Literatura no Mundo ╬†

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Witches Hat
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...