Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...





"Deixai toda esperança, ó vós que entrais!" Inferno. A divina Comédia [Dante Alighieri]

Páginas

11

Canção de Amor - Rainer Maria Rilke

"Como hei-de segurar a minha alma
para que não toque na tua? Como hei-de
elevá-la acima de ti, até outras coisas?
Ah, como gostaria de levá-la
até um sítio perdido na escuridão
até um lugar estranho e silencioso
que não se agita, quando o teu coração treme.
Pois o que nos toca, a ti e a mim,
isso nos une, como um arco de violino
que de duas cordas solta uma só nota.
A que instrumento estamos atados?
E que violinista nos tem em suas mãos?
Oh, doce canção."

11 Comentários:

Morgana Brunner

Ah que postagem maravilhosa Maria, eu não conhecia essa belezinha e fiquei surpreendida, linda postagem!
Beijinhos

Giovana Soares

Oii, tudo bem?
Eu ainda não conhecia esse poema, mas achei ele maravilhoso. Parabéns pela postagem.

Fabrica dos Convites

Encantada pela beleza das palavras, ainda mais porque não as conhecia. Obrigada por me apresentá-las.
Bjs Rose

Gleyse Vieira

Olá, olha gostei, usar a música como metáfora é sempre lindo. A junção dos elementos deixa tudo tão profundo. Amei. Bjs

Mari

Amei conhecer essas palavras! Obrigada por trazê-las para nós.
Beijos
Mari
Pequenos Retalhos

Leituras Compartilhadas

Rilke está, sem nenhuma dúvida, entre os melhores da literatura universal. Que poema encantador! Adorei o post.

Tatiana

Maria Luíza Lelis

Oi, tudo bem?
Eu confesso que não sou muito de ler poemas, mas esse eu achei muito bonito. É daqueles que conseguem realmente tocar a alma.
Beijos!

Yara Guez

Oi Vall!
Adorei esse poema, eu amo poemas, apesar de ler pouco. :)

No Conforto dos Livros

Olá!! :)

Eu confesso que não conhecia este poema ainda, mas e bom quando estamos na internet e nos deparamos com este tipo de produções artísticas! :) Da-se uma pausa! ahah Parabéns pelo trabalho de nos trazeres momentos assim!

Boas leituras!! ;)
no-conforto-dos-livros.webnode.com

Catharina M.

Oie
nossa, que tocante e adorei a imagem, combinou perfeitamente, essa foto é maravilhosa, muito bom

beijos
http://realityofbooks.blogspot.com.br/

Lorena Caribé

Que lindo post e mensagem, parabéns. Muito bom você compartilhar aqui no blog para seus leitores. Muito sucesso, bjo

Postar um comentário

De Bukowski a Dostoievski. Ana Cristina César a Lilian Farias. Deleite-se com a poesia de Florbela Espanca e o erotismo de Anaïs Nin...
Aforismos, devaneios, quotes dispersos e impressões literárias...um baú de antiguidades e pós-modernismo. O obscuro, complexo, distópico, inverso... O horror, o amor, a loucura e o veneno de uma alma em busca de liberdade...

Seja bem-indo-e-vindo[a]!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...